PSICÓLOGO RENOMADO.

Mais de 20 anos de experiência. Profissional com formação internacional. A primeira consulta sem custo. Você merece a melhor ajuda. Comece a resolver agora!

 

Sintomas de depressão transformados pela Psicologia do Yoga

Em meu ebook recentemente lançado, Poder de Cura do Yoga por Harvard (baixe aqui, gratuitamente) uma das diversas pesquisas apresentadas pela renomada universidade se refere à depressão.
Os estudos da universidade apontam significativos efeitos de melhora já comprovados.

Observando alguns estudos apresentados na 125ª Convenção Anual da Associação Americana de Psicologia, em 2017, a apresentação sobre o Yoga foi liderada pela PhD Lindsey Hopkins. Ela dique que muitos praticantes de Yoga citam a redução do estresse e outras preocupações com a saúde mental como sua principal razão para praticar.

A pesquisa de Hopkins enfocou os efeitos de aceitabilidade e antidepressivos do Hatha Yoga, o ramo do Yoga que enfatiza os exercícios físicos, junto com exercícios de meditação e respiração, para melhorar o bem-estar. No estudo, 23 veteranos do sexo masculino participaram de aulas de Yoga duas vezes por semana durante oito semanas. Em uma escala de 1-10, a taxa média de aproveitamento das aulas de ioga para esses veteranos foi 9,4. Todos os participantes disseram que recomendariam o programa a outros veteranos. Mais importante ainda, os participantes com mais acentuada depressão antes do programa de Yoga tiveram uma redução significativa nos sintomas de depressão após as oito semanas.

Nina Vollbehr, MS, do Centro de Psiquiatria Integrativa, na Holanda, apresentou dados de dois estudos sobre o potencial da Yoga para tratar a depressão crônica e / ou resistente ao tratamento. No primeiro estudo, 12 pacientes que sofreram depressão por uma média de 11 anos participaram de nove sessões de Yoga semanais de aproximadamente 2,5 horas cada. Os pesquisadores mediram os níveis de depressão, ansiedade, estresse, ruminação e preocupação dos participantes antes das sessões de ioga, logo após as nove semanas e quatro meses depois. Pontuações para depressão, ansiedade e estresse diminuíram ao longo do programa, um benefício que persistiu quatro meses após o treinamento. A ruminação e a preocupação não mudaram imediatamente após o tratamento, mas no acompanhamento, a ruminação e a preocupação também diminuíram para os participantes.

Em outro estudo, envolvendo 74 estudantes universitários levemente deprimidos, Vollbehr e seus colegas compararam Yoga a uma técnica de relaxamento. Indivíduos receberam 30 minutos de instrução ao vivo em Yoga ou relaxamento e foram convidados a realizar o mesmo exercício em casa por oito dias, usando um vídeo instrucional de 15 minutos. Embora os resultados obtidos imediatamente após o tratamento tenham mostrado que Yoga e relaxamento foram igualmente eficazes na redução dos sintomas, dois meses depois, os participantes do grupo de Yoga apresentaram resultados significativamente mais baixos para depressão, ansiedade e estresse do que o grupo de relaxamento.

“Estes estudos sugerem que as intervenções baseadas em Yoga são válida intervenção para o humor depressivo e que são viáveis ​​para pacientes com depressão crônica, resistente ao tratamento”, disse Vollbehr.

O conceito de Yoga como tratamento de saúde mental complementar ou alternativo é tão promissor que os militares americanos estão investigando a criação de seus próprios programas de tratamento. Jacob Hyde, PsyD, da Universidade de Denver, fez uma apresentação delineando um tratamento padronizado de Yoga de seis semanas para veteranos militares dos EUA matriculados em serviços de saúde comportamental na clínica da universidade e que poderia ser expandido para uso pelo Departamento de Defesa e Defesa. o Departamento de Assuntos de Veteranos.

Este são alguns dos estudos apresentados, que mostram a completude da prática de Yoga. Agora imagine isto somado à potencialidade do acompanhamento e reconhecimento dos processos mentais e sofrimentos de uma clinica com base na filosofia do Yoga, onde as nuances individuais da mente são revistas, analisadas e complementam os benefícios inequívocos da prática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.