PSICÓLOGO RENOMADO.

Mais de 20 anos de experiência. Profissional com formação internacional. A primeira consulta sem custo. Você merece a melhor ajuda. Comece a resolver agora!

 

Como a meditação pode te motivar nos dias difíceis

Quando você deixa sua mente criar o inferno

A Psicologia do Yoga nos ajuda a explicar aqueles dias que podem parecer infernais.

Uma velha história budista conta sobre o guerreiro ferido por uma flechada.
Indignado pela distração de ter sido ferido, bem ao final de uma batalha vencedora.
O guerreiro passa a recontar aos colegas, como a flecha perfurou seu corpo no momento de distração. Para dar ênfase a história, ele arranca a flecha do ferimento, e a coloca de novo, todas as vezes que reconta o ocorrido. A dor revivida dá mais credibilidade ao que é recontado.

Audiobooks de meditação guiada por Vitor Caruso Jr. A forma de nutrir a mente de alimentos positivos.

Assim a maioria das pessoas é quando tomada por sentimentos negativos, contrariadas, ou passando por situações desafiadoras. Não só nas redes sociais, mas nas conversas, as situações ruins são recontadas inúmeras vezes, e as emoções correspondentes são vividas novamente o mesmo número de vezes.

No estudo da mente pelo Yoga, são classificados 5 tipos de emoções perturbadoras, ou seja, as flechadas que causam os ferimentos. São chamados em sânscrito de kleshas. O primeiro deles é a desconexão espiritual (avidya), que alimenta o afastamento das melhores perspectivas sobre a realidade, e intensificam as experiências terrenas e materialistas. O segundo é o egoísmo, a exacerbada noção de importância, e de auto-satisfação (asmita), que alimenta uma noção separativa, desconecta e egoísta do mundo. O terceiro é apego, desejo, uma vontade ansiosa por adquirir e reter (raga) que nos deixa insatisfeito até sua realização. O quarto é a aversão, a dificuldade de ser contrariado, e ver o diferente, o desconhecido (dvesa), é uma emoção poderosa que impede a pessoa de se deslocar do universo conhecido e da zona de conforto. E por último, talvez um dos mais poderosos, o medo da morte, do maior desconhecido, da grande mudança (abnivesha). Esta emoção pode ser desestabilizadora das pessoas mais controladas, está na raiz da depressão, dos ataques de pânico, dos transtornos compulsivos e do medo da transformação.

Não só a prática de posturas do Yoga, mas o entendimento dos processos mentais que criam estas pertubações emocionais é uma efetiva contribuição do Yoga.

Voltando ao início, quando a mente é tomada por estas emoções, tende a repetir o processo gerador, a flechada, intensificando ainda mais a negatividade da emoção.

Criar imediatas ações geradoras de outros padrões é parte fundamental do processo de cura. Desde atividade física, até o trabalho de ajuda a um necessitado, passando pela arrumação da casa, são degraus iniciais para que o padrão negativo seja interrompido.

Nossa capacidade de foco e realização estão proporcionalmente relacionadas com a distância que temos destes padrões negativos, por isto a especial importância destas ações geradoras de novos padrões. Estes novos padrões nos acalmam, nos impulsionam na direção dos nossos objetivos, e permitem que criemos nova condições para o fortalecimento da nossa fé e da intuição. Sobre este tema, Fé e Intuição, vale assistir o pequeno vídeo que apresentamos abaixo, um exemplo de um momento inspirador que pode esta à disposição de todos nós.

Desta forma, seus dias infernais começam a ser deixados para trás.

Grátis o ebook “Poder de Cura do Yoga por Harvard” de Vitor Caruso Jr. Aqui!
[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=qEXhx8jdrcc[/embedyt]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.