A minha faceta de professor de yoga é talvez a mais conhecida publicamente. Mas poucos sabem que também tenho a minha jornada de trabalho como consultor de empresas, coaching, palestrante e terapeuta.
A prática do yoga é ferramenta que me auxilia de forma especial a ampliar meu potencial de realização. E especialmente me permite trazer exemplos práticos ao assunto produtividade que vão muito além da teoria, mas são comprovadamente demonstradas em minha rotina diária.

Além do desenvolvimento emocional, e intelectual, o desenvolvimento físico é parte fundamental de uma visão que percebe a integralidade do homem.
Além do desenvolvimento emocional, e intelectual, o desenvolvimento físico é parte fundamental de uma visão que percebe a integralidade do homem.

Inicialmente é bom saber que a prática do yoga reduz a fatiga, e o desgaste, como você poderá saber mais neste estudo aqui apresentado, que mostra que o impacto pode ser até de 57%.
(Yoga e fatiga)

O estresse é causa básica de uma série de sintomas, e base para o surgimento de diversas doenças, desde gripes e resfriados, até o câncer podem ter no estresse sua origem. Estudos da Universidade de Harvard demonstram resultados apresentados desde 1970, resultados como controle do estresse, melhor gerenciamento do humor, resultados com estados pós-traumáticos. Se quiser acessar uma boa quantidade destas pesquisas, acesse esta página da Universidade.

Estresse e desgaste do trabalho
Estresse e desgaste do trabalho

Especialmente os benefícios na condição de concentração e foco faz com que poucas horas de trabalho produzam enorme quantidade de resultados. Um estudo interessante mostrou que a condição de raciocínio, inteligência e atenção, após a prática de yoga é superior aos praticantes de exercício aeróbico, como a corrida. (veja a pesquisa)

Acredito que estas são apenas algumas justificativas que justificam o que vivencio e ensino diariamente, levando meus alunos, e clientes, a melhores e mais significativos resultados em sua vida, além de muito mais saúde e alegria com as conquistas pessoais.

Por Vitor Caruso Jr. em Dezembro de 2016

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *