Texto de 09/11/2007

Pode ser chamativo o título deste pequeno texto.
Pensei muito antes de escrevê-lo.
Mas sinto que é essencial que certas informações sejam colocadas.
Não para prejudicar, ou falar mal de ninguém.
O objetivo é esclarecer, ajudar e auxiliar as pessoas.
A prática do yoga vem passando por um crescente modismo.
Podemos observar isto pelo mercado que surge nos EUA, de estilos de prática, roupas e acessórios, a quantidade de supostos mestres, e a oferta de aulas em qualquer academia de ginástica.
Que cuidados precisamos ter para saber onde e como praticar?
Então, aqui vai alguns alertas:
– Cuidado com os que se auto-entitulam mestres, pois se o yoga trabalha a redução dos venenos do ego, este pode ser um sinal de um mal praticante.

– Cuidado com os professores que gritam na aula, yoga tem como preceito a prática de ahimsa, não-violência, que não condiz com gritos ou tabefes.

– Cuidado com jovens contorcionistas, que a partir da cegueira de seus corpos flexíveis, machucam aqueles que buscam algum aprendizado.

– Cuidado com aqueles professores que dizem que as posições só podem ser praticadas deste ou daquele jeito, forçando corpos despreparados, o Sutra do Yoga tem como premissa o conforto.

– Cuidado com os professores que valorizam a dor, sadismo não está no Yoga Sutra, como explicado acima.

– Cuidado com práticas que o deixam agitado demais, pois a definição de yoga, no Yoga Sutra, é a cessação da agitação mental, e não o seu aumento.

– Cuidado para não comprar yoga, e levar pra casa relaxamento. Yoga é uma prática de evolução pessoal, e relaxamento, não o é necessariamente.

– Cuidado com a formação de seu professor ou mestre, desconfie de professores formados por entidades etéreas, ou tibetanos não-citados sem comprovação.

– Cuidado com os professores que misturam yoga, com religiões orientais. O Yoga Sutra não possui nenhum santo ou deidade citados.

– Cuidado com as aulas que apenas focam em posturas, das 156 afirmações do Yoga Sutrra, apenas 3 falam do corpo, a definição de yoga, fala sobre tranqüilizar a mente.

– Se o seu professor, ou mestre, não medita, desconfie, afinal, esta é a prática mais elevada do yoga. (Cap. 3 e 4 do Yoga Sutra)

Bem, acho que com estes pequenos cuidados, você poderá reponder melhor a questão:
Onde praticar Yoga?

Quer receber novos textos?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *