Ele me costumava dizer que pensamento negativo, nem de exemplo podemos expressar.
Muitas vezes perguntado sobre como se sentia, respondia que não ia melhor para não fazer inveja.
Entre vários momentos de sofrimento, quando lhe pediam ajuda, destacava a importância da gratidão.
Muitas vezes, cumprimentava o sofredor com parabéns, pois apontava aquele sofrimento como degrau para uma evolução.

Vitor e Hermógenes

O Poder do Pensamento, da nossa Mente, não era descartado por ele, e sempre o estava trabalhando. Especialmente para procurar Deus. Para enxergar Deus em seus filhos, nos seus irmão.

Certa vez, quando eu organizava uma das edições do Congresso Brasileiro de Meditação, tive a oportunidade de dirigir o carro com Hermógenes ao meu lado, e Lia Diskin, no banco de trás. Ela uma das mais reconhecidas especialistas em não-violência e movimento gandhiano que se conhece, além de ser fundadora da Associação Palas Athena. Lia perguntou a ele, como fazia, já que viajava tanto e a prática poderia ser comprometida. Para ela mesma, as viagens poderiam ser bastante cansativas. Hermógenes responde que mantinha a mente em prática. Procurava Deus a todo instante nos olhos de quem estava à sua frente.

Vitor e Professor 2

A qualidade de nossos pensamentos é uma das habilidades que o yoga pode nos trazer. Se pensamos de forma negativa, ou rancorosa demais, produzimos todo um universo negativo que se mostra não só no humor, mas no corpo físico, na qualidade do sangue, do sistema imunológico, e também no nível energético, afetando a nossa disposição.

Retiros de yoga e meditação, aprendizados de como direcionar a nossa mente, poderão nos fazer muito mais felizes, produtivos e saudáveis.

Por Vitor Caruso Jr. em Janeiro de 2016.

5 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *