Na argentina, viveu um jovem, que morreu de forma trágica, que apenas queria ajudar os desfavorecidos das favelas de Rosario.
Sua bicicleta, sua fé, e o voto de ajudar os pobres.
Um símbolo franciscano, cristão e bodisatva dos dias de hoje.
Pocho Vive, não é só uma memória, mas um novo ícone, uma referência necessária para nossa sociedade.
O blog do amigo Claudio Oliver: Na Rua com Deus, conta mais.

Quer receber novos textos?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *