PSICÓLOGO RENOMADO.

Mais de 20 anos de experiência. Profissional com formação internacional. A primeira consulta sem custo. Você merece a melhor ajuda. Comece a resolver agora!

 

Desafio pela Não-Violência

Texto de 04/10/2005

Veja! Estão lhe desinformando! Se não concorda, aceite o desafio!

Uma revista de grande circulação nacional, deixou de forma triste e ridícula seu compromisso com a imparcialidade. Além de ridicularizar o símbolo do Instituto “Sou da Paz” em sua capa.

E o pior, prestou um serviço à desinformação ao preparar uma reportagem justificando de forma errônea 7 razões para se votar pelas armas.

Esclareço os 7 pontos, e peço encarecidamente aos jornalistas, que estudem as informações, antes de publicar.

Razão errônea 1: Os países que proibiram a venda de armas tiveram aumento da criminalidade e da crueldade dos bandidos.

O querido jornalista se contradiz no próprio argumento, cita a Jamaica, e a Inglaterra para se justificar, mas ele mesmo aponta o sucesso da proibição do comércio no Japão, e da não alteração na criminalidade após a proibição, na Austrália. Amigos, criminalidade é um problema econômico-social, é só estudar os números.

Razão errônea 2: As pessoas temem as armas. A vitória do sim, no referendo não vai tirá-las de circulação no Brasil.

O querido jornalista se perde no argumento, pois se justifica de forma econômico social, e esconde a informação de que o Brasil é o país que mais se mata por armas de fogo no mundo, e que a maioria destas mortes é por vingança pessoal. Além de desconhecer completamente, que um em cada 3 hospitalizados por disparo, receberam o disparo de forma acidental. Talvez a vitória do sim, como ele diz, não tire as armas de circulação, mas salvará vidas. É só estudar os números.

Razão errônea 3: O desarmamento da população é historicamente um dos pilares do totalitarismo.

Esta é a pior de todas, querido jornalista, vá estudar História, por favor. Dizer que Hitler assumiu o poder por causa do desarmamento beira o ridículo. Estude os movimentos pacifistas, a Índia conseguiu sua liberdade sem pegar em armas, estude o Partido Solidariedade da Polônia, estude sobre o golpe de agosto de 1991 em Moscou, estude sobre a África do Sul de Nelson Mandela, ou das conquistas de direitos civis por Martin Luther King Jr. O que justifica as ditaduras são questões política-sócio-econômicas, estude os números.

Razão errônea 4: A polícia brasileira é incapaz de garantir a segurança dos cidadãos.

Querido jornalista, quer dizer que um erro pode justificar outro. Então eu tenho que cuidar da minha segurança, mas se apenas 1 revide, em 185 dá certo, como vou fazer isto? Estude os números.

Razão errônea 5: A proibição vai alimentar o já fulgurante comércio ilegal de armas.

Querido jornalista, de novo, um erro justifica o outro. Que armas eu pessoalmente deveria comprar então, para me defender das granadas e metralhadoras compradas por traficantes? Você acredita em Rambo? O tráfico de armas desenvolve-se onde existem questões sócio-econômicas, estude os números.

Razão errônea 6: Os criminosos não vão obedecer à proibição do comércio de armas.

Querido jornalista, quem disse, que alguém acha que os criminosos vão obedecer. Que triste! Deixe lhe informar, eles já não obedecem hoje. Deixei algumas pistas acima, de onde vem a criminalidade, estude os números.

Razão errônea 7: O referendo desvia a atenção do problema de Segurança Pública.

Querido jornalista, o referendo não desviaria a atenção, se não fosses tão ingênuo. Se percebesses que o desarmamento é apenas um pequeno passo para que tenhamos uma sociedade não-violenta. A Segurança Pública também é importante, e tremendamente influenciada por questões sócio-econômicas, novamente, estude os números.

Mediante tudo isto, e outras bobagens que são vinculadas na mídia, lanço um desafio:

Paro imediatamente de fazer campanha a favor do desarmamento, distribuir panfletos educativos e escrever a respeito, se alguém conseguir debater de forma científica (com números e estatísticas) a linha de raciocínio abaixo. Só aceitarei argumentações de características científicas, desconsiderarei qualquer argumento passional, ou de casos específicos. Minha preocupação é em salvar vidas!

Desafio Científico sobre o Desarmamento

– Aproximadamente 5%, apenas 5%, dos homicídios são latrocínios (isto é, morte por roubo)
– Quem revida uma abordagem com arma de fogo, morre na proporção de 185 para 1. Isto é, 185 morrem tentando revidar, enquanto apenas 1 revida com sucesso.
– No Brasil se morre mais por arma de fogo, do que de trânsito (respectivamente, 30% e 26% das mortes)

– Um em cada três hospitalizados por disparo receberam o disparo de forma acidental. Isto quer dizer, não houve a intenção do tiro.
– A causa número um de homicídios no Brasil é vingança.

* Ao dizer sim ao desarmamento, não estaremos salvando milhares de vida?
* Para finalizar, 2 crianças (0 a 14 anos) morrem por dia, no Brasil, por disparo acidental. Será que hoje será o dia de alguma criança que conheço?

*Está lançado o desafio, pesquise, estude e tente contra-argumentar de forma inteligente e devidamente embasada.

Quer receber novos textos?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.