Porque você tem que conhecer o Ashtanga Yoga

Porque você tem que conhecer o Ashtanga Yoga entre os diversos estilos de Yoga oferecidos por aí?
Esta é uma pergunta que se bem respondida, vai lhe explicar muita coisa sobre o Yoga.
Existe uma expressão que diz “separar os homens dos meninos”.
Esta expressão se aplicaria aqui.
Ela quer dizer ir além da superficialidade, ter um conhecimento mais profundo.
E para entender a importância do Ashtanga Yoga, você deverá ir além da superficialidade.
Isto é o que vou explicar aqui.
Pathabhi Jois e Krishnamacharya - Porque você tem que conhecer o Ashtanga Yoga

Porque você tem que conhecer o Ashtanga Yoga para entender a história do Yoga.

O uso do corpo, como forma de caminho de desenvolvimento pessoal e espiritual remonta o século X, a origem do Hatha Yoga, e tem no seu ponto inicial Matsyendranath e seu discípulo Gorakshanath, que iniciam a linhagem dos Nath com os principais textos de Hatha Yoga. Destaca-se nesta mesma linhagem, Nathamuni, como referência no Hatha Yoga. No século XIX, o Krishnaraja Wodeyar 3, Maharaja de Mysore
organiza o compêndio de Yoga Sritattvanidhi, e na mesma Mysore, dando continuidade aos mesmos estudos, outro membro dos Naths, da família de Nathamuni, e se torna a referência do Yoga no século XX, Krishnamacharya.
Pattabhi Jois - Porque você tem que conhecer o Ashtanga Yoga

Porque você tem que conhecer o Ashtanga Yoga de Krishnamacharya

O Ashtanga Yoga é a metodologia de ensino do Hatha Yoga ensinada por Krishnamacharya, na escola de Mysore. Seu aluno mais dedicado Pattabhi Jois foi o responsável por lhe assistir, e dar continuidade no ensino do formato de seu professor. Pattabhi Jois escreveu e explicou o método ao seu dedicado aluno Lino Miele, e transcreveram detalhademente o método de ensino.

Desenvolvimento da capacidade de Foco Mental

Não é só o aspecto da postura que traz grandes benefícios. A exigência do Tristhana, foco do olhar, foco da respiração, e foco no base abdominal, levam o praticante a um patamar único de atenção e concentração, e amadurem incrível capacidade de foco mental.

Evidentes e Rápidas transformações

Qualquer mudança pessoal requer tempo e esforço. Os fatores que nos mantém presos a hábitos e condições antigas são muitos e sempre presentes.
Muitas vezes a morosidade do processo de transformação desmotiva e causa desistência no praticante.
A intensidade da prática do Ashtanga Yoga permite resultados visíveis, mensuráveis, que reforçam o envolvimento e a sustentação do praticante na caminhada.

Desenvolvimento da disciplina e força de vontade

Um dos fatores importantes na metodologia é o compromisso com a prática do método por 6 vezes na semana, estabelecendo um aprendizado de desenvolvimento de disciplina e força de vontade.
Estas características são elementos importantes para a estrutura e força interior do praticante.

Processo que reforça a interiorização

Os detalhes e diversos pontos de atenção que o método propõe fazem a mente do praticante forçosamente voltar-se para a interiorização, treinando sua habilidade em perceber-se, e em reduzir a distração com os estímulos habituais dos sentidos. Esta característica é fundamental para se fazer autoconhecimento.

Maior aprofundamento e realização nos ásanas

Outra nítida expressão do método é a desenvoltura, e realização de ásanas e posturas. Os praticantes de Ashtanga Yoga acabam por apresentar resultados físicos mais significativos, e impressivos. É sabido que esta não é, e não deveria ser uma meta, mas como efeito colateral da intensidade de transformações que o método provoca, mostra um pouco da grande efetividade que apresenta.
Lino Miele - Porque você tem que conhecer o Ashtanga Yoga

Ashtanga Yoga no Brasil

No Brasil existe uma diversidade de professores, a maioria deles apenas praticantes que estão repassando aquilo que aprenderam, sem terem vivido maior rigor na forma como ensinar. Existem muitos professores ligados a Sharath Jois, neto de Pattabhi Jois, que autoriza grande quantidade de professores mundialmente. Com mais rigor Vishwanath, sobrinho e Manju Jois, filho de Pattabhi Jois trabalha com alguns poucos professores sob sua orientação. Assim como a filha, Saraswati, filha de P. Jois, que administra o Shala (escola) que era conduzido por seu pai. Com mais rigor, e todo uma estrutura de formação e acompanhamento, Lino Miele só tem no Brasil, Vitor Caruso como seu professor autorizado, e quando juntos, professor-assistente.
Lino e Vitor - Porque você tem que conhecer o Ashtanga Yoga

Um vídeo bem explicativo sobre o Ashtanga Yoga

Se você quiser saber mais detalhes sobre a história do Ashtanga Yoga, este vídeo vai lhe trazer mais informações.

Como utilizei a meditação para gerar um super sistema imunológico

Como utilizei a meditação para gerar um super sistema imunológico foi uma das várias estratégias de sucesso na cura de meu câncer.
Vou compartilhar com você especificamente como a meditação poder funcionar para melhorar o funcionamento do sistema imunológico.
Outras mudanças foram feitas para eu obter os resultados que tive, desde mudanças alimentares, até mudanças de comportamento e relacionamento.
No momento em que fui assustado por uma grave doença, quis usar todos os recursos disponíveis, ou seja, mudanças favoráveis, para acelerar minha cura.
O resultado foi surpreendente, positivo, assustando não só aos médicos, mas até eu mesmo.
Porém, aqui, vou me deter somente ao que se pode referir à meditação, já que o artigo ficaria muito extenso se incluísse todas as outras pesquisas.

Meditação no Gramado - Como utilizei a meditação para gerar um super sistema imunológico

O que é um super sistema imunológico

O sistema imunológico é constituído por uma complexa rede de células e moléculas dispersas por todo o organismo e se caracteriza biologicamente pela capacidade de reconhecer especificamente determinadas estruturas moleculares ou antígenos e desenvolver uma resposta efetora diante destes estímulos, provocando a sua destruição ou inativação.
Portanto, representa um sistema eficaz de defesa contra microrganismos que penetrem no organismo ou contra a transformação maligna de células.
Esta função de defesa é essencial contra o desenvolvimento de infecções e tumores.
Esta capacidade de defesa do sistema imunológico se fundamenta na ativação das células efetoras – que incluem os linfócitos e as apresentadoras de antígenos ou acessórias – e na produção de anticorpos.
Algumas vezes este sistema apresenta pequenas falhas no seu processo, e conhecemos uma delas como doenças autoimunes.
Se você quiser saber mais sobre sistema imunológico, clique neste link.

Doenças autoimunes

As doenças autoimunes são um grupo de doenças distintas que têm como origem o fato do sistema imunológico passar a produzir anticorpos contra componentes do nosso próprio organismo. Por motivos variados e nem sempre esclarecidos, o nosso corpo começa a confundir suas próprias proteínas com agentes invasores, passando a atacá-las.
Portanto, uma doença autoimune é uma doença causada pelo nosso sistema imunológico, que passa a funcionar de forma inapropriada.
A doença autoimune ocorre quando o sistema de defesa perde a capacidade de reconhecer o que é “original de fábrica”, levando à produção de anticorpos contra células, tecidos ou órgãos do próprio corpo.
→ Exemplo 1: no diabetes tipo 1 ocorre uma produção inapropriada de anticorpos contra as células do pâncreas que produzem insulina, levando a sua destruição e ao aparecimento do diabetes.
→ Exemplo 2:  na esclerose múltipla, o sistema imunológico começa a produzir anticorpos contra componentes dos neurônios, causando destruição dos mesmos e graves problemas neurológicos.
→ Exemplo 3: na tireoidite de Hashimoto, o corpo passa a produzir anticorpos contra a nossa própria glândula tireoide, destruindo-a, levando o paciente a desenvolver hipotireoidismo.
Se quiser saber mais sobre doenças autoimunes, clique no link.

Como utilizei a meditação para gerar um super sistema imunológico, precisa de outros pontos de apoio

A imunidade do corpo é constituída por diversas atitudes diárias de hábitos saudáveis. Fazer atividade física alinhada à boa alimentação é a fórmula para que o sistema imunológico esteja forte para evitar as gripes e infecções.
Se alimentar de frutas e verduras diariamente e vitaminas é essencial para quem tem a imunidade baixa.
Em geral os nutricionistas afirmam que alguns alimentos são ricos em micronutrientes como, por exemplo, cobre, zinco e magnésio. Estes atuam como cofatores de enzimas envolvidas na resposta imune e maturidade de células de defesa. As fontes desses nutrientes são principalmente: nozes, amêndoas, castanha-do-pará, farelo e gérmen de trigo, banana, uva e espinafre.
Se quiser algumas outras dicas sobre imunidade alta, clique aqui.

Evidências científicas de como a meditação melhora o sistema imunológico

Em um estudo da equipe de pesquisadores da Escola de Medicina Icahn em Mount Sinai, Universidade da Califórnia em San Francisco e Harvard Medical School fez 94 mulheres comparecerem ao Chopra Center for Well Being, na Califórnia. Metade das mulheres foi para um retiro de férias de seis dias, e metade para um retiro de meditação de seis dias. Nenhum desses grupos de mulheres tinha experiência com meditação – mas um terceiro grupo, formado por 30 meditadores experientes que também visitavam o Centro, também foi estudado. A equipe coletou amostras de sangue dos participantes, para que pudessem analisar quais genes foram expressos, antes do retiro, diretamente após ele, um mês e 10 meses depois.
“Com base em nossos resultados, o benefício que experimentamos com a meditação não é estritamente psicológico; há uma mudança clara e quantificável na forma como nossos corpos funcionam”, disse Rudolph Tanzi, que ocupa posições na Universidade de Harvard e no Hospital Geral de Massachusetts, em um declaração. “A meditação é uma das maneiras de se envolver em atividades restauradoras que podem fornecer alívio para o sistema imunológico, aliviando o estresse diário de um corpo constantemente tentando se proteger. A previsão é de que isso levaria a um envelhecimento mais saudável”. “
Se quiser saber mais sobre o estudo acima citado, clique aqui.

Como utilizei a meditação para gerar um super sistema imunológico através de pesquisas de grandes universidades

Em meu caso, durante um tratamento de câncer que tive, comecei a meditar em dois períodos por dia.
Fazia práticas de meditação pela manhã e pela noite.
Especialmente praticava durante as sessões de quimioterapia.
Os resultados foram surpreendentes, especialmente por causa dos momentos de tensão que eu vivia.
A vivência de uma doença, com rotinas de exames e consultas é bastante desafiadora.
Surpreendentemente as relações são afetadas, pois, nos tornamos menos reativos e tensos nas comunicações.
Porém, o efeito mais forte era mesmo durante as quimioterapias.
A agressão produzida ao organismo pelos fortes remédios do tratamento eram minimizadas por um corpo mais tranquilo.
Especialmente algumas tendências a reações alérgicas, ou súbitas variações de temperatura, eram nitidamente reduzidas.
Os episódios de mal-estar estomacal, ânsia de vômito e enjoo, também eram melhorados, embora a acupuntura neste caso tivesse mais positiva e forte reação.
Mas a evidência mais gritante aparecia nos exames.
Eu precisava fazer um exame de sangue, antes de cada sessão, para verificar meu nível de glóbulos brancos.
Era a forma de se verificar se meu corpo tinha condições de receber mais uma sessão de remédios na quimioterapia.
Certa vez, ao observar o resultado do exame, o médico destaca o efeito positivo da substância que prepara o sistema imunológico para a quimioterapia.
É como um “anabolizante” do sistema imunológico, para levantar a condição imunológica de forma forçada, e permitir a continuidade do tratamento.
Ficou estupefato quando lhe provei que nunca havia dado nenhuma daquelas substâncias em meio tratamento.
Meu sistema imunológico mantinha-se em ótimas condições através das práticas de meditação.
Surpreso, o antes cético médico perguntou o que eu andava fazendo.
E ficou mais surpreso ainda, ao saber que o meu bem-estar era tal, que estava em pleno treinamento para mais uma corrida de São Silvestre a acontecer nos próximos dias.
Mas isto já é outra história.
Desta história, aprenda, medite, é além de tudo, uma chance de vida com mais saúde.

Dicas práticas para você

Deixo aqui duas oportunidades para você se aprofundar neste assunto.
Você pode ler este artigo com algumas sugestões de meditação.
Ou estudar este vídeo abaixo, que vai lhe ajudar muito.

Veja as incríveis mudanças que a meditação causa no cérebro

Veja as incríveis mudanças que a meditação causa no cérebro aqui neste artigo.
Mais do que uma explicação de mudanças comportamentais, vou te falar aqui sobre mudanças físicas.
E para isto, vou precisar explicar um pouquinho sobre o cérebro.

Principais partes do cérebro

O cérebro está dividido em quatro lóbulos com ligações entre si, no centro das fissuras.
Cerebro - Veja as incríveis mudanças que a meditação causa no cérebro

Lobo Frontal

É o maior dos quatro, se estende por trás da testa. Responsável pelos mais simples movimentos físicos, como também pelas funções do aprendizado, do pensamento, da memória e da fala.

Lobo Parietal

Localizado por trás do frontal, se estende até a parte posterior da cabeça. Responsável pela percepção espacial e pelas informações sensoriais de dor, calor e frio.

Lobo Temporal

Localizado na base do parietal, até a altura dos ouvidos é responsável pelos estímulos auditivos.

Lobo Occipital

É o menor dos quatro, situado na parte posterior do temporal, recebe e processa as imagens visuais.

Esta é uma divisão geral, pois cada parte ainda tem regiões que são responsáveis por funções bem específicas.
cerebro função - Veja as incríveis mudanças que a meditação causa no cérebro

 

Veja as incríveis mudanças que a meditação causa no cérebro segundo o Jornal Whashington Post

Segundo a neurocientista Sara Lazar, do Hospital Geral de Massachusetts e da Escola de Medicina de Harvard, em seu primeiro estudo analisou meditantes de longo prazo versus um grupo de controle. “Descobrimos que os meditantes de longo prazo têm uma quantidade aumentada de substância cinzenta nas regiões ínsula e sensorial, no córtex auditivo e sensorial. O que faz sentido. Quando você está atento, está prestando atenção à sua respiração, aos sons, à experiência do momento presente e desliga a cognição. É lógico que seus sentidos seriam aprimorados.”

Mas quando Lazar aprofundou seu olhar, ela descobriu que está bem documentado que nosso córtex diminui à medida que envelhecemos – é mais difícil descobrir e lembrar as coisas. Mas nessa região do córtex pré-frontal, os meditadores de 50 anos tinham a mesma quantidade de massa cinzenta que os de 25 anos.
Então os estudos se seguiram, e mais foi visto como:

  1. Grande diferença no cingulado posterior, que está envolvido em divagações e auto-relevância.
  2.  O hipocampo esquerdo, que auxilia na aprendizagem, cognição, memória e regulação emocional.
  3. A junção temporo parietal, ou TPJ, que está associada à tomada de perspectiva, empatia e compaixão.
  4. Uma área do tronco cerebral chamada Pons, onde são produzidos muitos neurotransmissores reguladores.

A amígdala, a parte de luta ou fuga do cérebro, importante para a ansiedade, o medo e o estresse em geral. Essa área ficou menor no grupo que passou pelo programa de redução de estresse baseado na atenção plena. A mudança na amígdala também foi correlacionada a uma redução nos níveis de estresse.

Por estas e outras razões, a prática de meditação poderia ser adotada amplamente no processo educacional e na rotina de hábitos das pessoas.
Em nossos diversos cursos, e na terapia online, ajudamos as pessoas a criarem rotinas que possibilitam a prática da meditação, pois estabilizam o corpo físico na produção e manutenção destas alterações positivas no cérebro.

Sugestão de leitura imperdível para quem quer começar

Neste vídeo lhe apresento 5 dicas fantásticas de livros que você vai querer ler se quiser começar a meditar direito.

Como a meditação pode te motivar nos dias difíceis

Como a meditação pode te motivar nos dias difíceis requer alguns conhecimentos prévios.
Para tratar este assunto de forma particular, temos que pensar em algumas particularidades.
Quando falo em particularidades, quero dizer a especificidade que este assunto pode ter para cada um de nós.
Pois, a motivação depende bastante de como ela é articulada e estruturada individualmente.
gisele meditating - Como a meditação pode te motivar nos dias difíceis

Como a meditação pode te motivar nos dias difíceis depende da definição de objetivos

Parece óbvio ou repetitivo? Porém, é um aspecto importante.
Não só a clareza do objetivo, mas a forma como ele é internamente articulado influenciam a motivação.
Objetivos que temos maior clareza sobre eles, que temos uma melhor imagem interna de onde queremos alcançar, ajudam na manutenção da motivação.
O caráter positivo do objetivo, como sua conotação espiritual ou de valor, também costuma ajudar bastante, pois objetivos de valores elevados encontram menores resistências internas.
Os alinhamentos com os sistemas de crenças internas, os padrões sociais assimilados, o encaixe sociocultural do que se almeja, podem facilitar bastante a manutenção da motivação ou não.
Um exemplo disto era quando eu praticava corrida na rua na década de 70, ainda garoto, as pessoas comentavam e apontavam com estranheza. Hoje, décadas depois, a atividade de correr pelas ruas se tornou conhecida, as pessoas não estranham isto, não comentam, e portanto, a execução da atividade se torna mais aceitável, e mais fácil de ser praticada e de se ter a motivação para fazê-la.
Se você quiser mais algumas dicas sobre a definição de objetivos, sugiro a você a leitura deste texto, que dá também possibilidades de você estruturar e alinhar seus próprios objetivos.

Como a meditação pode te motivar nos dias difíceis requer preparação

No seu livro “Força de Vontade”, Roy Baumeister conduziu uma pesquisa, concluindo que existe uma chave para o sucesso pessoal – a força de vontade, baseada no autocontrole. Neste livro, o jornalista John Tierney procura apresentar a base teórica e as aplicações práticas do trabalho de Baumeister. Traz discussões, exemplos e sugestões para vencer as tentações diárias que afastam as pessoas de seus alvos, superar vícios e hábitos negativos, emagrecer definitivamente, educar os filhos, trabalhar de forma produtiva e atingir objetivos em todas as áreas.
Devemos buscar manter a musculatura da motivação em ordem, sem desgastar, ou estressar demais o músculo.
Para proteger a musculatura da motivação, os rituais e a construção de hábitos são as melhores ferramentas de preservação.
Se nos mantivermos dentro de alguns rituais, conseguimos repetir, com menor esforço determinadas atividades, e manter o caminho de aperfeiçoamento, ou o objetivo desejado.
Um exemplo disto é quando os corredores deixam roupa e tênis para o treino da manhã, já separados e prontos, para não precisarem fazer esta escolha ao acordar. Este pequeno gesto contribui significativamente para uma melhor assiduidade nos treinos matinais.
Se você quiser saber mais sobre a construção de mini hábitos, e rituais, para alinhar-se aos seus objetivos, deixo o link para este artigo, que vai lhe ajudar bastante.

Como a meditação pode te motivar nos dias difíceis é ajudado com exemplos

Termos referências de superação nos faz vislumbrar o esforço, a dedicação e a paciência para transformar determinados cenários.
Muitas vezes nos colocamos em determinadas situações, presos a uma determinada perspectiva, atados a um modo de olhar o mundo.
Ao sermos apresentados a diferentes histórias, podemos ampliar a perspectiva em relação ao nosso próprio problema e então nos abrirmos para novas possibilidades e soluções.
Reconhecer estas histórias também vão ajudar no processo de visualização, que é o tipo de meditação sugerida neste artigo.

Meditação de visualização é uma possibilidade

Existem diferentes tipos de meditação.
E para esta situação aqui discutida, estes vários tipos podem melhor se adaptar a depender da pessoa.
A visualização é uma destas opções.
Desenvolver a capacidade de foco é pré-requisito para uma boa visualização, e aqui vou deixar um vídeo para te ajudar.

Treinar a meditação mesmos nos dias tranquilos é um dos segredos para se ter sucesso aqui.
Com o treino constante da imagem meditativa, ela se registra melhor em nosso cérebro.
É como se os neurônios que marcam esta imagem na cabeça estivessem mais ativos, mais aptos a serem acionados.
A visualização deve ter um componente emocional.
A imagem escolhida deve ter importância para o praticante.
Este é um dos motivos que as imagens santas, os símbolos sagrados são tão utilizados nesta situação.
Esta imagem também pode ser uma construção, em geral uma construção positiva.
Ver o desenlace positivo de uma situação difícil pode ser uma boa imagem.
Esta imagem, nos dias difíceis, deve ser recordada.
Isto é, não adianta criar a imagem na hora, e querer resolver o problema.
Você deve utilizar uma imagem que já foi trabalhada.
Manter-se conectado, concentrado na imagem, de forte significado emocional, deixa marcas fisiológicas no praticante.
Em geral estas marcas são capacitantes, possibilitam um estado de excelência no indivíduo, e isto é muito oxigênio para um dia difícil.
Na Terapia Online, com muita frequência, aprimoro este treinamento com meus alunos para que tenham disponível este recurso.

Você pode na fase de preparação, fazer práticas de meditação de 5 a 10 minutos.
Nos dias difíceis, aceitar o desafio de permanecer em prática por 10 minutos vai lhe dar condições de enfrentamento de muitas situações difíceis.

Porque o ovo é cancerígeno e ninguém fala sobre isto

Porque o ovo é cancerígeno e ninguém fala sobre isto não é um assunto novo neste blog.
Já falei sobre isto, neste artigo aqui, mas vou tratar de forma mais abrangente neste texto.
Em primeiro lugar, é preciso sair da visão superficial ignorante que está confusa com diferentes pesquisas publicadas pela mídia sem análise.
Entender as variáveis que estão em questão é o segundo passo.
E para este passo, é preciso a sua capacidade de análise.
Aqui já é outro fator que seleciona poucos para entender o artigo.
E por último, livra-se das paixões e apegos que prendem e até enfurecem pessoas completamente ligadas  a antigos hábitos.

ovo e cancer - Porque o ovo é cancerígeno e ninguém fala sobre isto

Porque o ovo é cancerígeno não interessa para quem

A produção de ovos de mesa nos EUA totalizou 95,3 bilhões de dólares em 2018, um aumento de 3% em relação a 2017. Os EUA têm 328 milhões de galinhas poedeiras comerciais (janeiro de 2018), em média, cada galinha poedeira produz 289 ovos por ano.
Um mercado que possui um faturamento deste tamanho naturalmente buscará algumas formas de se defender.
Se quiser saber um pouco mais como a indústria alimentícia utiliza de meios para se defender, sugiro que assista o documentário What the Health.

Para não nos limitarmos ao mercado norte-americano, leia esta análise feita pelo jornal inglês The Guardian.
“As galinhas poedeiras industriais foram criadas para produzir mais e mais rapidamente, colocando cerca de 320 ovos ao longo de uma vida útil de cerca de 72 semanas, em comparação com uma vida produtiva de cerca de quatro anos em raças mais tradicionais que ficam em uma fração da taxa. Essa alta intensidade de produção tende a afetar seus ossos, que podem se tornar quebradiços e facilmente quebráveis; os pássaros ficam estressados – e é por isso que é necessário cortar o bico – e apáticos.”

Mas a informação acima é apenas para entendermos o cenário do qual estamos falando, este cenário tem práticas desenvolvidas e trabalhadas por décadas, e são mais de aspecto econômico, e não da dimensão de saúde que vou falar agora.

ovos - Porque o ovo é cancerígeno e ninguém fala sobre isto

Alimento desnecessário para a saúde

Porque o ovo é cancerígeno por evidências médicas

A primeira vez que ouvi falar sobre o aspecto cancerígeno dos ovos foi em 2013.
O Dr. Michel Greger tem um belo trabalho informativo sobre nutrição.
Ele é o fundador de uma instituição chamada Nutrition Facts.
Faz em forma de vídeos e artigos, resenhas sobre diversas pesquisas científicas.
E até sobre a manipulação das mesmas pesquisas, e a divulgação da mídia também.
Em um dos estudos, publicado na revista Atherosclerosis descobriu que comer apenas 3 ovos ou mais por semana estava associado a um aumento significativo no acúmulo de placas obstrutivas nas artérias das artérias carótidas, que vão para o cérebro, um forte preditor de derrame, ataque cardíaco e morte.
Neste mesmo ano ele já havia publicado estudos que comparavam homens que quase não comiam ovos, a homens que comiam menos de um ovo por dia e tiveram um “aumento significativo de duas vezes [no risco de] progressão do câncer de próstata”. A única coisa pior era o consumo de aves – até quatro vezes o risco de progressão entre homens de alto risco. Eles acham que podem ser os carcinógenos da carne – as aminas heterocíclicas – que, por algum motivo, se acumulam mais nos músculos de frango e peru do que em outras carnes.

Em uma abordagem específica sobre a relação ovos e câncer também parece haver uma resposta à dose de consumo, ou seja, quanto mais ovos, maior o risco de câncer. Aumentar o consumo em cinco ovos por semana pode aumentar o risco de câncer de próstata fatal em 47%, embora seja apenas para o câncer de próstata fatal. Não foi encontrada relação entre óvulos e câncer de próstata em geral; apenas ovos e as formas mortais. Não é necessariamente o colesterol, no entanto. Sim, “uma grande quantidade de colesterol [pode apoiar] o rápido crescimento e proliferação” das células cancerígenas. Mas há também a colina e a proteína animal – que podem vincular o consumo de óvulos ao risco de câncer de mama, ovário e próstata.

Outras fontes de proteína saudáveis

Em pesquisa apresentada pela BBC, as principais fontes vegetais de proteína são: quinoa, leguminosas (lentilha, feijões, grão de bico), Tofu, Sementes e Castanhas, Chia, Trigo sarraceno e Aveia.
Desta forma vocês têm diferentes opções saudáveis para não precisar do ovo.

Como criar novos hábitos que garantam seus objetivos

Como criar novos hábitos que garantam seus objetivos é algo que trabalho com frequência no processo de terapia online.
Uma das primeiras descobertas de um processo de autoconhecimento é o reconhecimento que somos um agregado de hábitos aprendidos.
Estes hábitos, assimilados em nossa formação, moldam não só nossa estrutura física, mas também a nossa experiência emocional e os padrões de pensamento.
WhatsApp Image 2020 01 11 at 11.33.34 - Como criar novos hábitos que garantam seus objetivos

A estrutura da percepção

Nossa estrutura de percepção é multifacetada, ou em níveis, e temos níveis que funcionam melhores do que os outros.
Em um nível instintivo, reagimos automaticamente, temos pouca, ou nenhuma consciência dos processos.
Quando desenvolvemos um pouco de consciência física, percebemos melhor as necessidades e capacidades do nosso corpo, e começamos a potencializar e melhorar o seu uso.
A partir disto, evoluímos para uma percepção de bem-estar mais elaborada, onde percebemos que o ambiente, ou instrumentos, ou mesmo a alimentação, tem condição de nos influenciar.
Com mais sensibilidade, percebemos ou desenvolvemos uma consciência emocional, reconhecendo padrões, ou repetições dos aprendizados dos níveis anteriores.
Em nível superior a este está as elaborações, ou padrões mentais, que são os modelos mentais além da construção emocional, um formato mais racional e cognitivo.

Como criar novos hábitos sem conhecer sua estrutura

É quase um processo de retroalimentação.
Vou usar uma metáfora oriental para explicar.
As marcas no terreno, tendem a receber maior volume de água na chuva.
A chuva marca ainda mais o terreno.
A próxima chuva tende a fluir por estas marcar reforçadas.
Assim se formam os rios que acolhem toda a água das chuvas.
E deste mesma forma os hábitos vão sendo formados, e vão moldando características.

Como criar novos hábitos que garantam seus objetivos sem objetivos

A definição de objetivos é pré-requisito para o desenvolvimento da estruturação de hábitos.
É preciso saber para onde se quer ir, e isto facilita muito a construção dos hábitos.
Se você quiser aprender sobre como definir melhor seus objetivos por nível de consciência, deixo abaixo um processo que pode lhe ajudar a ter uma ideia de como fazer esta definição.
Clique aqui para definir melhor seus objetivos.

O segredo dos mais significativos resultados está na construção de hábitos

Tanto o Kumon, como o Ashtanga Yoga chamam a atenção pelos resultados que criam com seus alunos. Neste vídeo, falo destes modelos de construção de hábitos, e como eles são os segredos para resultados extraordinários.

 

Um super presente para você

Deixo aqui um presente para você, que deixo disponível para todos os meus alunos que trabalham comigo na terapia online. Um resumo, em texto e como mapa mental do livro Mini-Hábitos de Stephen Guise. O livro dá dicas importantes de como os hábitos funcionam, e de como você pode criar mini-hábitos que vão levar você a grandes realizações.
Aqui eu deixo o resumo para você, mas a leitura é indicada para reforçar a construção transformadora que vai levar você à realização dos seus objetivos.
Clique aqui para baixar o resumo do livro E TAMBÉM O MAPA MENTAL.

Disciplina é mais fácil do que se imagina

No livro ele fala em um ponto interessante sobre a estranheza da quebra do hábito.
Isto me recorda quando era um professor iniciante de Yoga, e certa vez, um colega me comentou que eu não era tão sério praticante, pois não praticava todos os dias pela manhã.
Achei um pouco exagerado, pois não fui educado com esta ideia de estabilidade e constância.
Com o Ashtanga Yoga, e em especial o apoio do meu professor Lino Miele, aprendi a importância do trabalho diário, que significa todo dia, e aprendi o poder de resultados que isto dá. Quando isto se estabelece, então entendemos a estranheza de não realizar o hábito que estamos acostumados.

A jornada de 1000 km começa no primeiro passo

Se procurar esta frase acima na internet vai encontrar que sua origem é do filme O Rei Leão, curiosamente, a frase “A jornada de 1000 milhas começa com um simples passo” é de Lao Tse, na sua obra Tao Te Ching.

Porque Gisele Bundchen está certa em preferir meditação a antidepressivos

Porque Gisele Bundchen está certa em preferir meditação a tomar antidepressivos
Esta foi a polêmica gerada pela entrevista que a brasileira fez ao jornal inglês The Guardian.
Fique aqui sabendo da polêmica, mas sobretudo sobre as informações científicas que validam a opinião da ex-modelo.
gisele meditating - Porque Gisele Bundchen está certa em preferir meditação a antidepressivos

A entrevista

Gisele fala de outros assuntos na entrevista, nem a depressão, nem a meditação foram os temas principais.
Sua entrevista apresenta muitas das ideias de seus estilo de vida.
Conta episódio descrito em sua biografia, de um ataque de pânico, e as mudanças que ela instituiu após a crise.
Segunda a reportagem “O episódio marcou um pivô para uma vida mais nova e ainda mais virtuosa. Gisele adotou yoga, meditação, retiros silenciosos, cortou açúcar, álcool, cafeína, carboidratos industrializados.”

E dá mais detalhes sobre a opinião pessoal dela sobre estas escolhas, tais como “Gisele jura que não acha o regime difícil: a maioria das refeições é baseada em vegetais; lanches como sementes de abóbora assadas são considerados um deleite. “Faço isso porque me faz sentir melhor. Isso me faz mais feliz na minha vida. Eu faço essas escolhas porque isso me devolve algo. E estou feliz que mais pessoas tenham acesso a isso, porque quanto mais pessoas souberem, mais as tornarão mais felizes. E se você tem um mundo mais feliz, melhor será.””

Até seu casamento teve espaço na reportagem, ” ao que ela atribui ao sucesso deles como casal? “Estou com meu marido há mais de 12 anos e, como você sabe, os homens são muito … Eles querem muita atenção. Eles são, eles exigem … Eles precisam de muita atenção, como as crianças, como sua família, seus amigos. Então, acho que a parte importante é ter momentos totalmente presentes com todos. Eu acho que isso leva à realização, porque eles não têm metade de vocês, eles têm todos vocês naquele momento e depois são recarregados.””

Se você quiser acessar a íntegra da reportagem, pode clicar aqui.

A polêmica com o jornal Metro

A polêmica surgiu quando a jornalista Rose Stokes criticou a entrevista no jornal Metro.
Segundo a jornalista “demonstra uma profunda ignorância da parte de Gisele exatamente sobre como os medicamentos psiquiátricos funcionam, perpetuando um mito perigoso que já é tão difundido: que antidepressivos ou ‘pílulas felizes’, como costumam ser chamados, substituem de alguma forma suas emoções negativas por positivas”.

Se você quiser saber mais sobre a polêmica, aqui está uma reportagem da Revista Marie Claire.

gisele meditating 3 - Porque Gisele Bundchen está certa em preferir meditação a antidepressivos

Porque Gisele Bundchen está certa em preferir meditação, em uma rápida apresentação

Para facilitar sua vida, e sua compreensão sobre o assunto, deixei este vídeo, mais rápido e didático sobre o assunto. No vídeo apresento a experiência de como existem diversas soluções naturais para a depressão.
Mas se você quiser detalhes técnicos, e livros científicos sobre o tema, continue a leitura.

Provas de Outras possibilidades de cura da depressão

O livro citado no vídeo acima é Spark, do médico de Harvard John Ratey.
Você pode acessar o livro para comprar, clicando aqui.
Em detalhado trabalho, ele apresenta dados sobre os processos de aprovação dos antidepressivos pelos órgãos americanos.
Faz comparações sobre as porcentagens de sucesso, e efetiva produção química de hormônios, especialmente em comparação com atividades físicas intensas.
Os resultados são surpreendentes. A efetividade das atividades físicas é bem maior.

Existem uma quantidade razoável de artigos e outros trabalha na Universidade de Harvard que justificam o uso da meditação como forma de combate à Depressão.
Segundo publicação da Harvard Medical School, “estresse e ansiedade são os principais gatilhos da depressão, e a meditação pode alterar sua reação a esses sentimentos. “A meditação treina o cérebro para alcançar o foco sustentado e retornar a esse foco quando pensamentos negativos, emoções e sensações físicas se intrometem – o que acontece muito quando você se sente estressado e ansioso”, diz o Dr. John W. Denninger, diretor de pesquisa no Instituto Benson-Henry para Medicina do Corpo Mente no Hospital Geral de Massachusetts, afiliado a Harvard.

Outra maneira pela qual a meditação ajuda o cérebro é protegendo o hipocampo (uma área do cérebro envolvida na memória). Um estudo descobriu que pessoas que meditavam por 30 minutos por dia durante oito semanas aumentavam o volume de massa cinzenta em seu hipocampo, e outra pesquisa mostrou que pessoas que sofrem de depressão recorrente tendem a ter um hipocampo menor.”

Você pode ter a resenha destes estudos da Universidade de Harvard, clicando aqui.

Porque Gisele Bundchen está certa em preferir meditação a tomar antidepressivos

Meditante tantas evidências científicas que validam a posição de Gisele, parece que o ataque da jornalista se deve muito mais a uma questão de interpretação pessoal.
A forma pessoal com a jornalista lida com a própria depressão.
E um pouco do preconceito, de achar que a vida de Gisele é de pura superficialidade.

Ao final, se estudar todas as evidências, deverá concluir que as opções de Gisele, pelo yoga, pela meditação e por uma alimentação saudável, foram muito, muito inteligentes.

Se você também quiser começar a meditar, tem um guia definitivo aqui pra você.

 

 

3 tipos de meditação para melhorar os relacionamentos

3 tipos de meditação para melhorar os relacionamentos.
A meditação não é só uma prática para isolar-se e buscar se retirar de problemas.
Ela pode ser usada como técnica para mudar e melhorar relacionamentos.
Mas antes é necessário entender alguns princípios fundamentais para que se medite direito, e você tenha os resultados desejados.
Sem estes princípios, a prática se torna frágil e de pouco efeito, e rapidamente é abandonada.
couple - 3 tipos de meditação para melhorar os relacionamentos

A Base para a Meditação

A meditação deve ser precedida da capacidade de concentração.
Importante porque ela determina que o praticante aprenda a se estabilizar na prática, e também desenvolver uma percepção distanciada do objeto de meditação.
Esta distância é importante pois preserva emocionalmente o praticante, e lhe dá a condição perceptiva mais acurada, clara, detalhada e rica de aprendizado.
O amadurecer da atenção é que levará à uma boa meditação.

Vídeo aula especial para ajudar a esclarecer

Neste vídeo deixamos uma aula para você que esclarece aspectos fundamentais da meditação, e vai lhe dar mais clareza sobre para que sua prática seja construída de forma sólida, com menos enganos possíveis.

3 tipos de meditação para melhorar os relacionamentos têm algo em comum

Meu professor, o mestre zen Thich Nhat Hanh, salientava a importância dos diálogos iniciarem com o reconhecimento das qualidades do outro. Mesmo que não muitas.
A impaciência de se tentar acelerar a solução faz com que saltemos para as críticas e estas aumentam o receio e os mecanismos de defesa de cada um.
Portanto, as 3 meditações requerem um início positivo para desenvolver um ambiente propício a soluções.

Meditação 1 Visualizar conexões

Nesta meditação você vai imaginar a outra pessoa sentada à sua frente, espelhando a sua própria posição.
Ao redor dos dois participantes, circula em forma de 8 (ou melhor, o símbolo do infinito) uma luz que representa e brilha as qualidades de ambos.
De 5 a 10 minutos em cada sessão de meditação, esta prática produz bons efeitos.

Meditação 2 Estou aqui para você

Sentar na frente do companheiro ou companheira, e repousar as mãos de um sobre a do outro, invertendo a que está acima na outra mão.
Fechar os olhos e apenas desenvolver a presença de estar ali, vivo, presente, sentindo em plenitude a outra pessoa.
Esta é uma técnica que trabalha muito bem o desenvolvimento da intimidade e conexão espiritual de um casal.

Meditação 3 Dar e receber

Esta é uma técnica tibetana, chamada Tong Len.
Significa dar e receber.
Você usa a concentração na respiração para fazer.
Vai imaginar que sua inspiração é um processo que retira do outro as dificuldades, que podem ser imaginadas como uma fumaça escura, ou cinza. Ao expirar, imagine devolver um ar puro, límpido, que ajuda o outro.
Esta é uma prática mais avançada, e requer mais estabilidade do praticante. Quando não tem estabilidade suficiente, costuma passar mal ao inspirar a dificuldade do outro para transformá-la.

Um caminho de desenvolvimento pessoal

Este é um caminho de grande aprofundamento, neste texto você tem passos iniciais.
Se quiser saber um pouquinho mais, sugiro este texto introdutório sobre meditação.
Se você quiser saber os benefícios médicos da meditação, deixo aqui um texto para você. Só clicar aqui.

 

O guia definitivo para começar a meditar

O guia definitivo para começar a meditar está aqui.
Informação essencial, importante, mas com uma apresentação direta para você não perder tempo.
Além deste conteúdo direto, você tem quatro vídeo-aulas para aprofundar o que está apresentado.
Nas aulas em vídeo abordamos alguns aspectos específicos de maneira mais detalhada.
smile meditation - O guia definitivo para começar a meditar

O guia definitivo para começar a meditar não termina

O caráter desta apresentação é só introdutório.
Por isto, ao final, você vai receber algumas sugestões de livros.
Como o universo de prática é grande, você pode se aprofundar de maneira específica onde achar melhor.
Pense sempre também nas dificuldades.
Você se tornará melhor se superar seus pontos de dificuldade.
Na zona de conforto, onde tudo é muito agradável, você não vai evoluir.

Estabilizar o corpo

Sentar na posição de lótus requer alongamento, coluna fortalecida e isto pode exigir alguns anos.
Mas a postura de lótus não é a única para a meditação.
Ela é uma postura, que ao causar um giro no quadril, facilita a curvatura da coluna lombar, e permite que o praticante sente-se de forma ereta com mais conforto, por mais tempo, quando consegue.
Definitivamente não é o caso da maioria das pessoas ocidentais.
Como a meditação é um exercício mental, o importante é não deixar as dores no corpo distrair a atenção da prática.
Sente-se de forma que consiga estar confortável, mas com a coluna ereta.
A importância da coluna ereta é em especial para que a respiração possa acontecer livre de bloqueios.
A posição das pernas pode variar, até sentado em uma cadeira é possível praticar.

A atenção é base na meditação

Desenvolver a capacidade de atenção é pré-requisito para isto.
A atenção permite que você estabilize o olhar, perceba o fluxo de pensamentos e emoções.
Ao desenvolver a atenção, já se aprende que a ideia de parar a mente é uma falsidade.
Meditar não é parar a mente.
A atenção começa a fazer você entender como a mente opera, mas ainda não é meditar.

Então eu começo a meditar

A partir do momento em que você começa a sustentar a atenção, surge um aprendizado.
O que aparece à frente daquele que sustenta a atenção é uma sucessão de imagens, sons, cheiros e outras lembranças.
Esta experiência sustentada tem seus padrões, repetições e tendências.
Ao observar a criação desta tendências, e a reação do observador a elas é que inicia-se a prática de meditação.

Meditar não é o mesmo que Mindfulness

Este assunto é um pouco mais complexo, e não daria pra explicar todo nesta aula de caráter introdutório.
Mas são coisas muito, muito diferentes.
Embora a maioria das pessoas, especialmente as pessoas que trabalham com Mindfulness, confundam as duas coisas. Isto se deve a falta de estudo dos textos clássicos, antigos e chatos, e também ao desconhecimento e desrespeito à tradição budista.
Resumidamente: O Buda ensinou sua jornada de ensinamentos através das 4 nobres verdades, cuja quarta verdade apresentava um caminho óctuplo. Um caminho de 8 etapas, onde Mindfulness é uma delas, e meditar é outra, inclusive, anterior.

A meditação cura de verdade

São diversas as pesquisas e relatos de resultados da meditação.
Não são a cura de problemas mentais, mas também físicos.
A mudança de padrões que a meditação gera, afeta o sistema do indivíduo como um todo.
Os resultados podem ser surpreendentes.
No último vídeo, abaixo, falo sobre com a meditação resolve gastrite e outros problemas gástricos, que tem forte causa emocional.

Sugestões de Livros

São diversas as possibilidades de livros, mas tenho que me limitar a alguns de aspecto introdutório, para ajudar este início de caminhada.
Então, neste último vídeo, faço a sugestão de dois livros para você, espero que aprecie.

 

Se quiser saber um pouco mais sobre a aplicação da meditação nas escolas, leia este aqui.

A editora Bodigaya possui ótimos livros sobre meditação, especialmente alguns de Thich Nhat Hanh. Clique aqui para conhecer.

O guia definitivo para começar a meditar depende de você

Este conhecimento todo, e referências são inúteis, se você não começar a praticar.
É a constância que vai desenvolver seus músculos, sua força e sua vitalidade.
O mesmo serve para a mente.
No início, meditar é difícil, mas rapidamente sua mente irá se fortalecer.
Tenha certeza que este fortalecimento lhe trará muitos frutos.

Aula gratuita para principiantes do Ashtanga Yoga

Aula gratuita para principiantes do Ashtanga Yoga, é uma aula teórica.
Esta é quase uma aula de motivação.
Entender melhor a origem do método Ashtanga Vinyasa Yoga irá fazer você compreender melhor o seu rigor, e sua estrutura.
Preparamos esta aula em video, especialmente com detalhes históricos.

Fotos para ARYI - Aula gratuita para principiantes do Ashtanga Yoga

Foto de Lino Miele com Sharat Jois, para os documentos do Ashtanga Yoga Research Institute na década de 80

Aula gratuita para principiantes do Ashtanga Yoga sobre seus estruturadores

Compreender a origem do método através da história dos seus estruturadores nos ajuda a entender um pouco da importância de respeitar o ensinamento.
Quando aprendemos o quanto de fundamento, história e estudo os levaram a desenhar minuciosamente o desenvolvimento da prática, reconhecemos a importância.
Tomamos cuidado com as modernizações, alterações, extrações, diminuições que mais novos praticantes fazem para se diferenciar.
Devemos sempre perguntar se os conhecimentos destes novos professores é superior ao das grandes referências históricas.

Aula gratuita para principiantes em vídeo

Fizemos esta aula, curta, direta, com pontos essenciais, em vídeo do YouTube.
Desta forma você pode voltar, anotar, ou ter como referência para consulta.
É claro que poderia ser muito mais detalhada, mas também nos preocupamos de fazer de forma direta, para que também não tome demais o seu tempo.

Grandes referências que faltaram no vídeo

Em meio a diversas citações de professores, foi ressaltado no vídeo além de Lino Miele e Sharat Rangaswamy outros professores relevantes, tais como Norman Allen, Nancy Gilgoff, David Williams (foi esquecido), foi lembrado Richard Freeman, Danny Paradise, David Swenson (foi esquecido), foi comentado John Scott, e Eddie Stern, mas esqueceu do aluno mais querido de todos Gary Lepedota (The Golden Boy), que pouca gente sabe a história. Lembrado foi Derek Ireland, mas também foi esquecido Manju Jois (o filho) e Vishwanath (sobrinho) que também são excelentes professores.
Ou seja, o vídeo ficaria enorme se tentássemos abordar todos os grandes professores que ergueram o Ashtanga Vinyasa Yoga, sob orientação direta de Pattabhi Jois.

Acusações sobre Pattabhi Jois

Circula entre parte dos praticantes uma certa aversão à Pattabhi Jois, por supostas acusações de assédio.
Conversamos diretamente com outras pessoas que estavam nos momentos onde tal suposição se fez.
Nenhum dos alunos consultados caracterizou, viu, ou acredita que Pattabhi Jois realizou algo com intenção reprovável.
Na verdade, muitos me ressaltaram questões mais sérias com aqueles que se vitimizaram, e que o próprio grupo não aceitou sua posição na época, e que mais de décadas depois, fomentaram as acusações.
Infelizmente, uma parte da comunidade de Ashtanga não percebeu que isto também foi tomado como um movimento de marketing de diferenciação pelo próprio neto de Jois, para se mostrar em posição diferente a todos os outros antigos e mais experientes professores da tradição. Se quiser saber mais, clique aqui.

Um outro livro que dever ser lido

Além do manual de Ashtanga Yoga citado no vídeo, a obra Guruji, editada por Eddie Stern, apresenta dezenas e dezenas de professores da hoje chamada “old school”, que foram os responsáveis pela popularização do método e seguiam de forma mais próxima as instruções de Pattabhi Jois, e a relação direta com um professor no seu auge como condutor e orientador do método.
A beleza no livro está na admiração de tantos estudantes por Pattabhi Jois, mas especialmente no poder do método, e com provas vivas da transformação que causa.